Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO EMBAIXO DO FIM DAS POSTAGENS OU "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

17 de maio de 2016

A TEORIA DO UNIVERSO BIOCÊNTRICO A vida cria o espaço, o tempo e o próprio cosmos...


por Robert Lanza

1 Mayo de 2009


Quanto mais olhamos para o espaço, mais percebemos que a natureza do universo não pode ser plenamente compreendida mediante a inspeção de galáxias espirais ou assistindo supernovas distantes. É mais profundo.

Esta visão entrou em foco um dia, quando um de nós (Lance) estava andando pela floresta.

Olhando para cima, viu uma aranha enorme com uma esfera dourada ligada aos ramos superiores. Lá, a criatura estava sentada em um único segmento, extendendo a mão através da sua teia para detectar vibrações de um inseto capturado tentando escapar.

A aranha escaneava seu universo, mas para além da sua teia, tudo era incompreensível. O observador humano parecia tão distante para a aranha como os objetos telescópicos nos parecem quando olhamos  para eles.

No entanto, houve algo semelhante: Nós, seres humanos, também estamos no coração de uma grande teia, ou rede de espaço e tempo cujas cordas são conectadas de acordo com as leis que vivem em nossas mentes.
É possível a rede sem a aranha?
O espaço e o tempo são objetos físicos que continuam a existir mesmo que as criaturas vivas foram removidas da cena?
Identificar a natureza do mundo real tem encantado cientistas e filósofos há milênios.

Trezentos anos atrás, o empirista irlandês George Berkeley fez uma observação particularmente presciente: Tudo o que podemos perceber são as nossas percepções. Em outras palavras, a consciência é a matriz em que o cosmos é apreendido.

Cor, som, temperatura, e semelhantes, como percepções existem apenas em nossas cabeças, não como absolutos. No sentido mais amplo, não podemos ter a certeza de um universo fora por nada.

Durante séculos, os cientistas consideravam o argumento de Berkeley como uma apresentação filosófica e continuou a construir modelos físicos a partir da hipótese de um universo à parte "lá fora" a que temos vindo, cada um individualmente. Estes modelos assumem a existência de uma realidade essencial que prevalece conosco ou sem nós.

No entanto, desde 1920, experiências de física quântica têm mostrado rotineiramente o contrário: os resultados não dependem se alguém está assistindo.

Esta é mais vividamente ilustrada pelo famoso experimento da dupla fenda.

Quando alguém vê uma partícula subatômica ou um pouco luz que passa através das fendas, a partícula se comporta como uma bala, passando por um buraco ou outro. Mas se não se observa a partícula,  mostra o comportamento de uma onda que pode habitar todas as possibilidades - incluindo alguma forma de passar através de ambos os furos, ao mesmo tempo.

Alguns dos maiores físicos têm descrito esses resultados como confuso, impossíveis de entender completamente, fora do alcance da metáfora, a visualização e a própria linguagem.

Mas há uma outra interpretação sensível proposta. Em vez de assumir uma realidade que antecede vida e até mesmo cria uma imagem biocêntrica da realidade.

Deste ponto de vista, a vida - especialmente consciência - cria o universo, e o universo não poderia existir sem nós.




Jogando com luz

A mecânica quântica é o modelo físico mais preciso para descrever o mundo do átomo.

Mas também faz com que alguns dos argumentos mais convincentes, que a percepção consciente é essencial para o funcionamento do universo. A teoria quântica nos diz que um pequeno objeto não observado (por exemplo, um elétron ou um fóton - uma partícula de luz) só existe em um estado confuso, imprevisível, sem um lugar ou movimento bem definido até que seja observado o tempo todo.

Este é o famoso princípio da incerteza de Werner Heisenberg.

Os físicos descrevem a condição fantasma, ainda-não-manifestada, como uma função de onda, uma expressão matemática utilizada para calcular a probabilidade de que uma partícula que aparece em qualquer lugar particular.

Quando uma propriedade de um elétron muda de repente a possibilidade de realidade, alguns físicos dizem que sua função de onda entrou em colapso.

Como alcançar esse colapso? Brinque com ele. Tente acerta-lo com um pouco de luz para que ele tome sua imagem. Apenas olha-lo, o trabalho já está feito.

As experiências sugerem que o mero conhecimento na mente do experimentador é suficiente para colapsar a função de onda e virar possibilidade em realidade. Quando as partículas são criadas como um par - por exemplo, dois elétrons em um átomo que movem ou giram em conjunto - os físicos os chamam de entrelaçado.

Por causa de sua ligação íntima, as partículas emaranhadas compartilham uma função de onda. Ao medir uma partícula e, portanto, colapsar sua função de onda, a função da outra partícula de onda colapsa de forma instântanea também .

Se um fóton é observado e tem uma polarização vertical (suas ondas todas se movendo em um avião), o ato de observação faz com que o outro passe instantaneamente a partir de uma onda de probabilidade indefinida para um fóton real com polaridade oposta, horizontal - mesmo se dois fótons, desde então, mudam-se para longe um do outro.

Em 1997, o físico da Universidade de Genebra, Nicolas Gisin enviou dois fótons emaranhados aumentando ao longo das fibras ópticas até 7 quilômetros de distância. Um fóton em seguida, bateu num espelho de mão dupla, onde ele tinha uma escolha: ou saltar ou atravessá-la. Os detectores registraram o que eles fizeram de forma aleatória.


Mas qualquer ação que ele tomou, seu gêmeo entrelaçava sempre e realizoua a ação complementar.

A comunicação entre os dois era pelo menos 10.000 vezes mais rápida do que a velocidade da luz. Parece que as notícias quânticas viajam instantaneamente, sem estar limitadas por qualquer constrangimento exterior - ou até mesmo a velocidade da luz.

Desde então, outros pesquisadores têm duplicado e refinado o trabalho de Gisin. Hoje ninguém questiona a natureza imediata desta conexão entre os pedaços de luz ou matéria, ou mesmo grupos inteiros de átomos.

Antes desses experimentos, a maioria dos físicos acreditavam em um universo objetivo e independente. Eles ainda se agarravam à suposição de que existem os estados físicos em um sentido absoluto antes de ser medido.

Tudo isso se foi para sempre.


Lutando com 'GOLDILOCKS'



A estranheza da realidade quântica está longe de ser o único argumento contra o velho modelo da realidade.

Há também a questão de ajustar o cosmos. Muitas forças fundamentais e as características físicas constantes - como a carga do elétron ou a força da gravidade - parecia que tudo relacionado com o estado físico do universo era a vida sob medida.

Alguns pesquisadores chamam essa revelação de, o princípio da Goldilocks (Goldilocks), porque o cosmos não é "muito isso" ou "muito aquilo" mas "necessário" para a vida.

No momento existem apenas quatro explicações para esse mistério. As duas primeiras dá-nos pouca informação para trabalhar a partir de uma perspectiva científica. A primeira é simplesmente argumentar que houve uma incrível coincidência. A segunda é dizer: "Deus fez isso", o que  não explica nada, mesmo se fosse verdade.

A terceira explicação invoca um conceito chamado, princípio antrópico primeiro articulado pelo astrofísico da Cambridge, Brandon Carter em 1973.

Este princípio é de que temos que encontrar as condições adequadas para a vida em nosso universo, porque se tal vida não existisse, nós não estaríamos aqui para atender a essas condições. Alguns cosmólogos tentaram casar-se com o princípio antrópico das teorias recentes que sugerem que o nosso universo é apenas um de uma vasta multidão de universos, cada um com suas próprias leis físicas.

Em números absolutos, então não seria surpreendente que um desses universos tinha as qualidades necessárias para a vida. Mas até agora não há nenhuma evidência direta de que de outros universos.

A última opção é biocentrismo, que sustenta que o universo é criado para a vida e não vice-versa.

Isto tem uma explicação e extensão do princípio antrópico participativo descrito pelo físico John Wheeler, um discípulo de Einstein, que é quem cunhou os termos, buracos de minhoca e buraco negro.

À PROCURA DE ESPAÇO E TEMPO



Até mesmo os elementos mais básicos da realidade física, espaço e tempo, apoiam fortemente uma base biocêntrica para os Cosmos.

De acordo com biocentrismo, o tempo não existe independentemente da vida que observa. A realidade do tempo tem sido questionada por uma aliança estranha de filósofos e físicos. Os primeiros argumentam que o passado existe apenas como uma idéia na mente, que por sua vez são eventos neuroeletricos estritamente do momento presente.

Os físicos, por sua vez, tem em mente que todos os modelos de trabalho, de leis de Isaac Newton através de mecânica quântica, não realmente descrevem a natureza do tempo.

O ponto real é que não há a necessidade de nehuma entidade em tempo real, nem desempenha um papel em qualquer equação. Quando falam do tempo, inevitavelmente o descrevem em termos de mudança.

Mas a mudança não é o mesmo que tempo.

Para medir a posição exata de qualquer coisa, em qualquer momento dado, é necessário bloquear essa coisa num quadro estático do seu movimento, como parte de uma película. Pelo contrário, logo que se observa um movimento, não é possível isolar uma moldura, porque o movimento é a soma de diversos quadros.

O parâmetro nitidez induz uma indefinição no outro. Imagine que você está assistindo a um filme de um torneio de tiro com arco. Um arqueiro dispara a flecha e ela voa. A câmera segue a trajetória da flecha  do arqueiro até o alvo branco.

De repente, o projector pára em um único quadro de uma flecha imóvel. Você olha para a imagem da seta em vôo. A pausa no filme permite-lhe saber a posição da seta com grande precisão, mas você perdeu todas as informações sobre o seu dinamismo. Neste contexto, em nenhum lugar que não vai, sua trajetória e velocidade não são conhecidos.

Esta falta de clareza nos leva de volta ao princípio da incerteza de Heisenberg, que descreve como medir a posição de uma partícula subatômica inerentemente que torna difusa a hora e vice-versa.

Tudo isso faz sentido a partir de uma perspectiva biocêntrica.

Tudo o que percebemos é ativamente e repetidamente sendo reconstruído dentro de nossas cabeças, em um giro organizado de informações. O tempo, nesse sentido, pode ser definido como a soma dos estados espaciais que ocorrem dentro da mente.

Então, o que é real? Se a próxima imagem mental é diferente da indicada acima, então é de diferente, período. Podemos dar ou alterar o tempo da palavra, mas isso não significa que ele é uma matriz verdadeiramente invisível em que ocorrem alterações.

Isso é apenas a nossa própria maneira de fazer sentido das coisas. Vemos envelhecer e morrer os nossos entes queridos e presume-se que uma entidade externa chamada de tempo, é responsável pelo crime.

Há um intangibilidade peculiar ao espaço, também. Não podemos buscá-lo e levá-lo para o laboratório. Como o tempo, o espaço não é nem física nem fundamentalmente real na nossa opinião. Pelo contrário, é uma forma de interpretação e compreensão. É parte do software mental de um animal que molda sensações em objetos multidimensionais.

A maioria de nós ainda pensa como Newton, em relação ao espaço como uma espécie de recipiente grande que não tem paredes. Mas a nossa noção de espaço é falsa.

Contamos as formas?
As distâncias entre os objetos mutam, dependendo das condições, tais como a gravidade e a velocidade, como descrito pela relatividade de Einstein, de modo que não há nenhuma distância absoluta entre qualquer coisa e de qualquer outra coisa
O espaço vazio, tal como é descrito pela mecânica quântica, não é realmente vazio, mas cheio de partículas e campos potenciais.
A teoria quântica ainda lança dúvidas sobre a idéia de que objetos distantes estão realmente separados, como partículas emaranhadas podem agir em uníssono, mesmo se eles são separados pela largura da galáxia

ABRINDO A GAIOLA

Na vida cotidiana, espaço e tempo são ilusões perigosas.

Um problema surge apenas porque, ao lidar com estas coisas como fundamental e independente, a ciência assume um ponto de partida completamente errado para a investigação sobre a natureza da realidade.

A maioria dos pesquisadores ainda acreditam que podem construir a partir de um lado da natureza, física, sem o outro lado, os vivos.

Por inclinação e formação, esses cientistas estão obcecados com descrições matemáticas do mundo. Se apenas, depois de sair do trabalho, eles fossem ver  uma lagoa e observar os cardumes de pequenos peixes subindo para a superfície. Peixes, patos, remando mais além, são parte da resposta maior.

Estudos recentes quânticos ajudam a ilustrar o que é a nova ciência biocêntrica.

Apenas alguns meses atrás, Nicolas Gisin anunciou uma nova reviravolta em seu emaranhado de experiência, neste caso, ele acredita que os resultados poderiam ser visíveis a olho nu. Na Universidade de Viena, a obra de Anton Zeilinger com moléculas enormes, chamado buckyballs empurra a realidade quântica mais perto do mundo macroscópico.

Em uma extensão interessante deste trabalho - proposta por Roger Penrose, o renomado físico de Oxford - não só luz, mas um pequeno espelho que reflete parte de um sistema quântico emaranhado, aquele que é um bilhão de vezes maior do que uma bola oca. Se o experimento proposto acaba confirmando a ideia de Penrose, também confirma que os efeitos quânticos são aplicados a objetos em uma escala humana.

O Biocentrismo deve abrir as gaiolas em que se limitou a ciência ocidental. Permitir que observadores na equação devem estar abertos para novas abordagens para entender a cognição de desvendar a natureza da consciência para desenvolver máquinas pensantes experimentar o mundo da mesma forma que fazemos.

O Biocentrismo também deve fornecer uma base sólida para a resolução de problemas relacionados com a física quântica e o Big Bang.

Aceitando espaço e tempo como formas de percepção sensorial animal (ou seja, biológico), e não como objetos físicos externos, oferece uma nova maneira de entender tudo, desde o micromundo (por exemplo, a razão para resultados estranhos no experimento da fenda dupla) e leis forças constantes que moldam o universo.

No mínimo, ele deve ajudar a parar tais esforços esforços finais, como a teoria das cordas.

Acima de tudo, biocentrismo oferece uma maneira mais promissora para reunir toda a física, como os cientistas têm tentado fazer a partir das teorias fracassadas do campo unificado de Einstein, oito décadas atrás.

Enquanto não reconhecermos o papel fundamental da biologia, as nossas tentativas para unificar o universo, continuará a ser um trem para lugar nenhum.

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/ciencia/ciencia_fisica43a.htm



Assim como é acima, é abaixo - O que realmente querem dizer as outras dimensões superiores?



Os leitores estão abertos para a expansão da pesquisa científica e incluir o domínio da consciência, ou como sugerido na Conferência de Ciência e não-dualidade, uma ciência ", baseada no Observador" e incita que ele leve em consideração as conclusões da física quântica.

Em Sand, palestrantes como Bernardo Kastrup discutem seu livro, Por que o materialismo é um absurdo, Menas Kafatos e Jay Kumar apresentaram conceitos convincentes para ampliar nossa ciência.

Estas duas lâminas fornecem uma visão geral.
Dr. Kafatos comparou os aspectos essenciais de uma nova ciência baseada na observação com nosso paradigma atual:



Capacidade Atmosférica
Frequência (Hz)
Comprimento de onda (m)
Infravermelho Radio ultravioleta visível X-raios gama

Objetos representantes
Monte Everest - Skyscraper - humanos - Dedo - uma cabeça de alfinete - Bactéria - Vírus - Humano - átomo - núcleo atômico
Espectro eletromagnético
O diagrama mostra o espectro completo de ondas
electromagnéticas. Abaixo indica representação de escala
de objetos que são equivalentes a escala de comprimento
wave (onda). Opacidade atmosférica determina que a radiação
atinge a superfície da Terra.

Dr. Kumar mostra a fatia limitada de energia observável e mensurável que os nossos sentidos e, em seguida, os nossos instrumentos oferecem:

 E outro proeminente cientista, o Dr. Robert Lanza, propôs a teoria do BIOCENTRISMO para começar a perceber as limitações de nossa visão da realidade e estender para além da nossa própria e estreita capacidade sensorial.

Reconhecendo estas tendências somos levados à ideia de que nossa própria consciência é fundamental para qualquer perspectiva científica real e viável, e, geralmente, isso leva a uma discussão de "dimensões" mais elevadas.

Os escritores de ficção científica que tem falado muitas vezes sobre viagem no tempo como uma "quarta dimensão" e, claro, a teoria da relatividade de Einstein abordou a noção de "espaço-tempo" como uma função de uma curvatura de todo o espaço, e as experiências confirmaram muitas das suas teorias.

(Vale a pena notar que a lendária série Twilight Zone relacionada a uma quarta dimensão do "tempo").

Mas quando olhamos para o espaço, o que significaria uma outra dimensão e como podemos começar a conceituá-la de maneira significativa?

Metáforas e analogias são uma abordagem comum e o filme Flatland, os animadores fizeram um excelente série de vinhetas que mostram como a nossa terceira dimensão (do eixo X em 3D) podem afetar os habitantes de um limitado mundo bidimensional.





Um místico e filósofo que é pouco conhecido e amplamente ignorado pela ciência moderna G.I. Gurdjieff, de cujas idéias também escrevi um pouco em evolução coletiva (em uma revisão da biografia de William Patrick Patterson Gurdjieff.)
Grande parte do ensino de Gurdjieff era enigmática, mas refere-se à capacidade de energeticamente de conectar-se com inteligências superiores em outras dimensões, mudando seu sua alquimia a fim de receber tais influências.
O que me fascina sobre a abordagem de Gurdjieff é sua ressonância com as idéias herméticas dos níveis do cosmos - o conceito de "Assim como é acima, é abaixo" - começam a descrever se não para explicar a possível existência de infinitos mundos - por exemplo, a experiência inexplicável de olhar para as estrelas e não encontrar um "fora" e meditar o suficiente para encontrar a si mesmo ou um "interior".
Isso me levou à descoberta da obra de Rodney Collin A Teoria da Influência Celestial tentando fornecer mais detalhes de como a cosmologia de Gurdjieff poderia desenvolver.
Collin era um estudante direto de PD Ouspensky, Gurdjieff um estudante por conta própria, mas cujo clássico "In Search of the Miraculous" ( A Procura do Milagroso )é um relato fiel de seu trabalho com o próprio Gurdjieff.
Eu achei o trabalho fascinante porque Collin começa a reconstruir uma hierarquia de mundos que pelo menos tem sentido poético e parece ressoar com a astrofísica moderna.
O trabalho de Collin também começa a colocar a própria humanidade na posição de ser capaz de discernir essas relações a partir da posição "meio" e seu potencial para evoluir intelectualmente e espiritualmente.
Isto ressoa com a obra de Schwaller de Lubicz, um arqueólogo independente disse que o Templo de Luxor era na verdade um modelo de fisionomia humana do fim do ser humano (o Faraó) como um modelo para o desenvolvimento humano dentro da ciência sagrada do antigo Egito .
Aqui está uma breve descrição da hierarquia da cosmologia de Collin:

Visto de outro ponto de vista, este "médio" é composto de seções dos mundos superiores.
Comparamos nosso sistema solar dentro de uma seção da Via Láctea a uma célula dentro de uma seção do corpo humano. A secção de célula humana e nosso Sol à Via Láctea, são os pontos para os aviões. Assim, podemos dizer, como lei, que o ambiente no qual qualquer mundo vive, se move e tem seu ser é como um modelo em certa medida.
A seção transversal do corpo humano é o plano em que as células se movem; a superfície da Terra é o plano da Natureza em que o homem se move; a eclíptica do sistema solar é o plano em que a Terra se move; e o disco da Via Láctea é o plano em que o Sol se move.
(Teoria de influência celestial, página 32)
Como nota de rodapé:
" 'Eternidade", conforme usado neste livro, refere-se a um comprimento de tempo infinito, uma vez que todo o tempo é finito e limitado por períodos de "vidas". Isto significa, que os teólogos medievais assumiram uma dimensão "fora do tempo", formada pela repetição do próprio tempo.
(Página 36)
O ponto importante aqui que ressoa novamente com outros ensinamentos místicos é que o nosso sistema solar tem a seu próprio "ano", que gira em torno do sistema da estrela binária de Sirius - entre o nosso próprio ano solar e a rotação do sistema de Sirius em torno da Via Láctea.
Claro, os astrônomos descobriram recentemente milhares de milhões de novas galáxias e aglomerados de galáxias, mesmo encontrados que parecem se mover em outros padrões de rotação.
Do ponto de vista de Collin, no entanto, nossa capacidade de medir esses movimentos é análoga a uma célula no corpo humano ser capaz de discernir, potencialmente, a revolução da Terra em torno do sol - é uma escala infinitamente maior, mas a relação (Assim como é acima, é abaixo) pode ser intuída.
E em todos os níveis dos mais altos cosmos acima seria acessível apenas a partir da perspectiva de um "ponto"; isto é, a partir da frequência mais reduzida, mas ainda com o potencial para receber informações - Se o receptor está sintonizado (humano ou instrumento) adequadamente.
 Como penetrar neste tipo de ensino e, potencialmente, entrar em contato e descrever mundos de tais outras escalas?
 E existem seres no cosmos com tal habilidade - seja física ou etérea?
Estas são as perguntas que devem ser seriamente abordadas por qualquer ciência que não assume a objectividade da investigação humana.
Um filme de ficção científica clássica maravilhoso que começou a arranhar a superfície deste trabalho foi The Incredible Shrinking Man ( O incrível homem que encolheu), que caracterizou os lendários efeitos especiais de Ray Harryhousen.
Observe a um homem que entrou de alguma forma no plano do mundo "nano" e tem que lutar com as criaturas que estão agora muito maior, como uma aranha e um gato, e, eventualmente, encolhem para que ele possa experimentar o mundo a partir de uma escala cada vez mais pequena.


Temas

2012 3ª Guerra Mundial A Biblia Kolbrin A flor da Vida A Máfia Médica ABDUÇÃO Abydos AEROPORTO DE DENVER AGUA Akakor a Cidade Perdida da Amazônia Albert Einstein Albert Pike Alex Collier ALIENÍGENAS DO PASSADO Aliens ALIMENTAÇÃO ALQUIMIA Andromedanos Aneis de Saturno Annunakis Anunnakis Arca da Aliança Arcontes Area 51 ARIANOS ARQUETIPOS ARQUIVO LACERTA Ashtar Sheran ASSUNTOS MUITO IMPORTANTES Atlântida AUDIO Ayahuasca BABILONIA Bancos BASE AÉREA DE MINOT Base de Dulce New Mexico BASES SUBMARINAS. OSNIS BASES SUBTERRÂNEAS BATALHA DE LOS ANGELES bíblia manipulada Biblias Manuscritos BIBLIOTECA DAS PLEYADES TRADUÇÕES BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA BIOCENTRISMO Bob Dean bob Lazar BOMBA ATÔMICA BORISKA BRUXARIA CAMUfLAGEM CAPADÓCIA - TURQUIA Capitalismo Carl Sagan CARLOS CASTANEDA Caso Barney e Bete Hill Castañeda CAVALEIROS TEMPLÁRIOS CHACKRA CARDÍACO CHACKRAS CHEMTRAILS China CIA Ciência Espiritual Civilizações antigas CODEX ALIMENTARIUS COMIDA SINTÉTICA Comissão Trilateral Como Manipular a massa Conde Dracula CONSCIÊNCIA CONSPIRAÇÃO DE ÓRION Contato com os Discos Voadores CONTROLE DA MENTE Corporações CRÂNIOS DE CRISTAL Crise CRISE HIDRICA Cristianismo mentiroso CROP CIRCLE Cuba DAVID ICKE DEMIURGO Depoimentos de ex militares DESERTO DE GOBI Deserto do Atacama DINO KRASPEDON PERIGO ATOMICO DÍVIDA PÚBLICA DMT DNA Documentarios Dom Juan Matus Don Juan EDGAR CAYCE Elenin Elites globais ENERGIA ELETROMAGNETICA Enki/Enlil EQM EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA Expêriencia filadelfia FastWalkers Filme Física Quântica fluoreto FOO FIGHTERS GAZA GENÉTICA GEOENGENHARIA GEOENGENHARIA SINTÉTICA GIGANTES GIORDANO BRUNO Glândula Pineal GMO Gnose Golfo do Aden Yemen Governo oculto Guerra HAARP HIPNOSE EM MASSA História Oculta Do 3° Reich Hitler Holocausto HOLOGRAFIA Homens de Preto HOPIS HUMANOS SINTETICOS IA INTELIGENCIA ARTIFICIAL II Guerra Mundial a VERDADEIRA HISTORIA III Guerra Mundial ILHA DE PASCOA ILLUMINTAIS ILUMINTAIS IMAGENS QUE MARCARAM INCONSCIENTE COLETIVO INDIGOS E CRISTAIS INTRATERRENOS Israelense e Palestinos jack carter Jeová louco JFK JIM MARS Jim Sparks John Lash JUNG Karl Marx KARMA KARRAN KGB KLAUS DONA KUNDALINI LEI DA GRAVIDADE LEMURIA LISTA COM OS LINKS. Livros Lua Maçonaria MAGIA Manuscrito do Mar Morto Manuscrito Voynich MAPA DE PIRI REIS Marxismo Mascaras de Chumbo Matrix - O Universo Holográfico Mc Donalds MEDICINA MEDITAÇÃO Mensagens MIB MIDIA MIMETISMO MISSÃO ANGLO SAXONICA Mistérios MJ 12 MONSANTO MONTAUK PROJECT MULTIDIMENSIONAL MUNDOS INTERNOS E EXTERNOS Músicas NANOTECNOLOGIA Nefilins NHC Nibiru Nicolas Flamel NIKOLA TESLA NOM NOVA ORDEM MUNDIAL NWO O ARQUIVO ÔMEGA O MAIOR SEGREDO livro O Priorado de Sião O SONHO AMERICANO Operação Clipe de Papel OPERAÇÃO MAJESTIC OPERAÇÃO PRATO OS GOVERNANTES INVISÍVEIS PAGANISMO IGREJA CATÓLICA PALESTINOS PALESTRAS Paper Clip Operation PARASITAS PEDRA FILOSOFAL PEDRAS DA GEÓRGIA Phil Shenneider PIRAMIDES PIRAMIDES AMAZÔNIA PIRAMIDES CHINESAS PIRAMIDES do EGITO PIRAMIDES SUBMERSAS NO JAPÃO pirataria POLITICA Portais Dimensionais PORTAL ORGÂNICO POVOS ANTIGOS Presidentes americanos maçons PROFECIAS PROFECIAS MAIAS Project Camelot Projeto Camelot PROJETO DUGA PSICOPATIA PSIQUIATRIA RAÇAS EXTRATERRESTRES Realidade Coletiva Rei Salomão RELATOS Religião REPTILIANOS RESETANDO BRAIN RESSONÂNCIA SHUMANN RODA DE SAMSARA Santo Graal Sergio Russo SHAMBALLA Shappershifter SIMBOLOS Sincronicidade Sionismo Sirianos B SKULL AND BONES Sociedades Secretas Stargates STONEHENGE Suastica TAOS HUM Terra oca TERRAÇO DE BAALBEK Textos Pri THRIVE - PROSPERAR Time Travel TORRES GWENN TRANS-HUMANISMO Tratado de Greata 1954 TV TV GLOBO HISTÓRIA SECRETA Ufos UNIVERSOS PARALELOS Vacinas VAMPIROS VEGETARIANISMO venenos Viagem no Tempo wikileaks Wingmakers Word Trade Center XAMANISMO Zecharia Sitchin ZEITGEIST Zumbi